O que são roupas tecnológicas? Tudo sobre tecnologia têxtil

o-que-são-roupas-tecnológicas-cueca-e-undershirt-insider

Para falar de roupas tecnológicas, temos que retomar brevemente a história da indústria têxtil brasileira. O Brasil, tardiamente impactado pelo movimento da revolução industrial, teve sua produção têxtil dividida em quatro fases: fase colonial, fase de implementação, fase da consolidação e a fase atual.

Na fase atual surgiu a tecnologia têxtil, que permite uma produção muito mais efetiva em tempo e uso de recursos. Os tecidos ganharam novas funcionalidades graças a processos inovadores e a indústria da moda, que é a segunda mais poluente do planeta, finalmente tem uma chance de virar o jogo por meio de processos muito mais limpos e eficientes.

Confira nesse artigo o que é a tecnologia têxtil e quais os principais impactos na indústria de vestuário.    

A tecnologia na cadeia de produção têxtil

Apesar de atualmente no Brasil haver um foco muito grande da indústria têxtil em tendências de moda, por demanda de uma geração de consumidores cada vez mais engajados com um consumo consciente, que buscam praticidade, a necessidade de funcionalidades só possíveis por meio de tecnologia têxtil vem crescendo, novas formas de produção e possibilidades de matérias-primas sendo continuamente introduzidas.

Antes de falarmos um pouco sobre algumas inovações, é importante entender como é a cadeia de produção têxtil. Tudo começa com a matéria prima, que pode ser algodão, petróleo ou casca de árvore. A seguir, é obtida a fibra a partir dessa matéria prima, depois o fio, do fio, o tecido, e por fim o produto final.

Veja como funciona a cadeia de produção da nossa undershirt:

Saiba de algumas inovações tecnológicas na cadeia de produção têxtil:

1. Matéria-prima

Os tecidos mudaram drasticamente. A matéria prima algodão, consagrada durante anos como a melhor opção para o conforto, hoje é tida como antiquada.

Uma boa substituição ao algodão, mais macio e confortável, é o modal. Tecido inovador e produzido de forma mais sustentável.

O Grupo Lenzing produz as fibras celulósicas através de processos ambientalmente responsáveis , com madeira de reflorestamento e manejo consciente. O modal é uma fibra natural produzida a partir de uma árvore chamada faia, árvore nascida na Europa, nomeada de a “mãe da floresta” pelo tamanho e exuberância. Seu cultivo é livre de agrotóxicos, pesticidas e demanda na ordem de 20x menos água que uma plantação de algodão.

Nossas camisetas internas (undershirts) são feitas de modal.     

2. Processo produtivo da fibra

A camisa feita de modal da Insider, evidencia como a produção de tecidos mudou com a tecnologia têxtil.

O processo químico para a produção do modal transforma a madeira em fibra. Essa etapa foi aperfeiçoada por meio da tecnologia Lenzing. A empresa chegou a um processo de cadeia fechada, ou seja, as reações químicas utilizadas no processo desde a transformação de madeira em celulose e depois em fibra são não geram subprodutos tóxicos ao meio ambiente. Ao mesmo tempo, por meio de um processo aperfeiçoado ao longo de anos, chegou-se a uma estrutura de fibra condutora de calor e umidade, que gera um micro clima desfavorável à proliferação de bactérias e ao mesmo tempo facilita a respirabilidade do tecido. 

Já a cueca performance da Insider é produzida com a tecnologia Rhodia. Apesar de ser uma fibra sintética, a poliamida Amini Soul ECO que usamos é eco-friendly, porque é biodegradável, permitindo uma decomposição em 3 anos quando descartadas em aterro sanitárioAs principais funcionalidades desse tecido são: secagem extremamente rápida, não formação de peeling, termodinâmica e anti odor.

Rhodia é referêncial Global em inovação têxtil, outro destaque é a tecnologia Emana®, indicada para mulheres no combate à celulite.

3. Estampas digitais

O processo tradicional de estamparia se chama Silkscreen. Primeiramente escolhem qual a padronagem a ser utilizada com auxílio de softwares como photoshop. Depois definem as cores necessárias para a impressão da estampa. Fazem tipo um “carimbo” com a estampa e esse é colocado em frente a peça.

Uma cor de tinta por vez é colocada sobre o carimbo, passa-se um rodo de borracha para a tinta vazar através do desenho da tela e ser impressa no tecido; Finalmente após serem selecionadas todas as cores prensam a imagem no tecido e colocam a roupa para secar.

Esse processo trabalhoso foi substituído pela estamparia digital, que usa máquinas de alta precisão para impressão em tecidos. Por exemplo, a impressora garment printer que imprime qualquer imagem direto na peça acabada. Basta apenas escolher a estampa com o programa de edição e inserir a camisa na máquina e pronto, a estampa está finalizada.

 

Num futuro nem tão distantes não haverá mais roupas produzidas sem o auxílio da tecnologia têxtil. Conforme avançamos as peças adquirem novos benefícios que favorecem o conforto e desempenho.

Confira esse artigo sobre os melhores tecidos para a absorção do suor e surpreenda-se com a funcionalidade da tecnologia têxtil.

descubra-a-insider-undershirtPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?>